segunda-feira, 23 de março de 2009

O causo da capivara

Não adianta negar. Beijar na boca aqui no lago faz parte da reabilitação (afetiva, emocional, amorosa, sexual, etc). Nessa internação, a cousa tá braba. De todos pacientes, apenas dois meninos fazem o meu tipo. Um deles tem namorada. Seguindo a premissa do não faça com os outros o que não gostaria que fizessem com você, eu não vou atacar o moleque. O outro rapaz, já tentei me aproximar inúmeras vezes, mas a criatura foge de mim como o diabo foge da cruz. Okay. Faz tempo que eu aprendi a perder, e também não estou tão desesperada assim.
Numa noite dessas, estava uma tchurma na varanda observando algo. Me aproximei pra ver o que era. Uma capivara tava curtindo o clima aconchegante do lago. Ela tava ali, na berinha da água, viajando, sem se importar com os olhares curiosos que lhes eram direcionados.
Conversa vai, conversa vem, a tchurma dispersou, a capivara foi pra mais perto da água. Mais um tempinho se passa e eu resolvo brincar de 'sem as mãos'. É uma das maneiras de se obter diversão e adrenalina na cadeira. Desci a lomba que levava até onde a caipivara estava. Só que a sequela aqui esqueceu da capivara... E quando eu tava quase chegando na parte plana, vi o bicho. Gritei 'aaaah, uma capivara!"
A porra do bicho, deu um urro. Nessa hora senti o coração desparar e imaginei a maldita capivara me dando uma falatit e derrubando da cadeira. Pus as mãos nos olhos pra não ver. Na sequencia do urro, o bicho se tocou na água. Tudo em fração de segundos.
Mais, tarde, recuperada do trauma brinquei que ia mudar o foco, já que nenhum dos moleques queria nada comigo, eu ia investir na capivara. O Sid, aleijado mais engraçado que conheço debochou, 'nem a capivara te quer!'
"Uuuuh!""Tublush!"

9 comentários:

Sam disse...

Oi Juliana, mto legal eu blog, sou cadeirante também e estou escrevndo dois blogs, um é o http://blogdocadeirante.blogspot.com e o outro é o mesmo tema, mas em lnguagem mais escrachada lesadoemeio.blogspot.com. Também estive no Sara aqui em BH, mta gente bacana e histórias cabulosas.
Beijos e até mais!

Tali Godoy disse...

Nossa Ju, que medo que deve ter dado... dizem por aí que capivaras são dóceis, mas eu não acredito muito nisso não...rsrsrs

Beijos

Flávia disse...

Juliana!!!
Vou te falar, por um acaso da vida entrei no seu blog... e que acaso maravilhoso!! Em menos de 1 hora, li quase todos os seus posts...kkk Morri de rir com alguns, chorei com outros (principalmente os do Natal/Ano Novo... pq eu não tenho mais meu "manão" nem minha mãe aqui na Terra pra dividir estes momentos comigo)! Ou seja, escrevo aqui pra te dizer: vc tem mesmo que publicar seu livro, pq se eu adorei ler o blog, imagina um livro que pode chegar até mais e mais pessoas?? Vai em frente menina...
Ahh também sou adepta da frase: "um raio não cai duas vezes no mesmo lugar", pq já vivi uma baita desgraça na vida e outras tantas dificuldades! Mas dps de ler as histórias do Sarah fiquei até com medo...kkkk
Boa sorte pra vc! Tudo de bom e continue escrevendo aqui pra nos alegrar! E se estiver por aqui pelo RJ algum dia, lembre de me avisar!! rs
Beijão!
Flávia

Heloísa disse...

Oi, Juju, minha linda!!! É uma delícia ler o teu blog, acho falta quando não escreves... É terno, doce, é real, é duro, é escrachado... Enquanto estou lendo, dou risadas altas, choro a ponto de levantar e ir assoar o nariz e secar as lágrimas... depois mais umas gargalhadas, depois mais emoção... Só tu prá conseguires isto!!! Tô com saudades!!!
Beijos, todo o meu amor.

Heloísa disse...

Me esqueci de dizer: ÉS MARAVILHOSA!!!!!!!!!!!!

camila disse...

juju, que saudades!!

como está o livro?!

tu ficou de me enviar depois da revisão e não mandou!!! maaaaanda!!

quando tu volta pra poa??

beijão!

mi disse...

Oi Juliana, embora eu não seja lesada medular, sou cadeirante há 15 anos. Amei ler suas histórias e ri muito (da desgraça alheia)...rss
Moro há um ano em São Paulo e aqui trabalho numa multi como recepcionista bilingue.
Mas resumindo tudo, amei seu blog, suas histórias e torço para que saia logo o seu livro. Vou querer comprá-lo depois.
Meu msn:
emrmilene@hotmail.com
Bjks

Eduardo Camara disse...

Ih, essa capivara não sabe de nada. Nunca fui ao Sarah, mas tenho curiosidade. De repente vou ao que acabou de abrir aqui no Rio! O brabo é fazer reabilitação depois de 10 anos de lesão!

Juliana Carvalho disse...

Gentem, a capivara sumiu. Brigadão pelo apoio em relação ao livro... a lenda do livro e motherfucker camel, tô de alta hoje. Chego amanhã em porto!
Smaaaack!