terça-feira, 20 de janeiro de 2009

Eeeeee!

Quinta passada me encontrei o com cara da Não Editora. Falei e ele escutou por praticamente duas horas. Eu estava cansada, então volta e meia me perdia nas estórias que contava. Ele me ajudava a retomar o prumo e volta e meia dizia 'conta mais'. Confessou que ficou curioso pra ler o material impresso e encadernado que lhe entreguei: o bendito livro.
No final do bate-papo descontraído perguntei: 'te convenci?'
Pra minha alegria o hômi respondeu afirmativamente.
Então, agora é esperar ele ler (tem outros livros na frente). Tô louca pra ligar e fazer aquela piadinha, que aleijado tem prioridade na fila coisa e tal, hehehe. Mas, estou me contendo.
Bueno, depois que ele ler, se gostar, apresenta pros outros caras da não editora. Se os outros caras gostarem, a gente arregaça as mangas e põe a mão na massa. Ele deixou claro que não é um trabalho rápido, então tenho que ter paciência. E aqui com os meus botões penso que tenho phd na arte de esperar. A lesão medular ensina a ter paciência... Até a ansiedade estou conseguindo controlar.

Bom, ainda semana passada, fui no vascular porque tava bem preocupada com a coloração arroxeada que tomava meus pés quando eles ficam muito tempo pra baixo. Mais a história de fumar, o histórico de trombose, a falta de ar (que graças a deus era pela ansiedade)... Bueno, fui lá falar com o médico pra tirar a limpo essas paradas.
Graças a deus, ele me tranquilizou. Vou fazer um exame para comprovar mas provavelmente os pés ficavam duas beterrabas por uma sequela tardia da trombose. Ele explicou que os vasos sanguíneos tem 'valvulas' que controlam o ir e vir do sangue. A trombose pode ter lesado essas válvulas de maneira que o vir do liquido vermelho ficou lento. Basta levantar um pouco as pernas, mexer um pouco os pés, que tudo volta ao normal: o branco reluzente de quem não põe as canelas no sol faz tempo! e mais, disse que pitar até quatro cigarros por dia não representa risco algum do ponto de vista clínico. Quem fuma quatro cigarretes por dia não é nem considerado fumante! Uhu! Posso desfrutar desse pequeno prazer mundano sem culpa!

Mas então, quê eu tava contando mesmo... Ah, tempos atrás me ligou uma jornalista da revista sou + eu, um periódico bem popular da abril que trás além de dietas milagrosas e causos inusitados, histórias de superação. Então, gentem, escrevi resumidamente minha história. A versão quase completa (afinal, não dá pra colocar uma vida num livro) você encontrará em breve, se tudo der certo, e eu sei que vai dar, nas livrarias cultura desse brasil de meu deus! Bueno, a matéria saiu essa semana, compra lá que é baratinho. Dois pilas, duas páginas e fotinho colorida com a Camilinha (minha parceira de trampo que é cega). Legal que publicaram tudo que escrevi, inclusive da pretensão do livro pra 2009.

No mais, hoje a sogra do meu irmão fez a cirurgia para recolocar a calota craniana no lugar. Vou ligar mais tarde pra minha cunhada amada. Ontem, falei longamente com meu manão. Tão bom usar esses artifícios tecnológicos (msn e webcam) pra sentir
que quem a gente ama nem tá tão longe assim. Força na peruca! Tudo dando certo!

5 comentários:

tiosid disse...

eeba...que noticia boa...4 cigarrinhos por dia..quer dizer café,almoço,lanche e jantar...uuuuhuhuuh...preparando os roteiros para o doc.de março?bj

Cris H. disse...

Jujubs! Que bom que tudo está fluindo bem!! To com saudades!! Ladies night já! Beijos

Juliana Carvalho disse...

mazá! só nos digestivos!
crisssssssh! ladies urgente!!! mta saudade!

Fernanda Crancio disse...

Menina, foi tão corrido aqui, que te cobrei post novo e só fui ler hj...
óteemo como sempre. To curiosa pra saber desse livro... e ó, brigada pelos elogios, tb podem se estender a ti.
a mana tá bem, vou dizer pra te escrever.
bjão

flavia:) disse...

AAAHHHHHHH!
Adoiro essa revista!!!!!!!
Vou comprar já!!!!!!
Beijão, Ju!!