quinta-feira, 4 de março de 2010

Novelinha e o Exu da intolerância

Tchurma, confesso que não tenho conseguido escrever por aqui tanto quanto gostaria. Mas, é essa vida louca de cadeirante engajada na causa que vive sempre como se estivesse lomba abaixo. Uhu! Em alta velocidade.

Bueno, mesmo correndo contra o tempo, tem um assunto que está entalado na garganta faz alguns dias. Eu particularmente estou muito feliz com a novela das oito mostrando tantas fatos e projetos relacionados ao mundinho dos quebrados. Mas, tem uma pulga atrás da orelha que não para de coçar. E depois que a novela acabar? Depois que o assunto esmorecer? Mesmo com toda a visibilidade que só uma novela das oito consegue dar para um tema no Brasil, ainda temos inúmeros problemas que são corriqueiros, diários. Exemplo clássico, tenta ir pra balada, as opções de casas noturnas com acessibilidade são pouquíssimas. Cardápio em braile? Não fui restaurante até agora que oferecesse. Cinema? Fica no gargarejo e sofre mais tarde com torcicolo. Fora o lazer, vamos para questões mais fundamentais ainda. Necessidades fisiológicas básicas, por exemplo. Cada xixi vai uma sonda certo? Conheço gente que por falta de recursos financeiros usa o mesmo cateter um mês! Cadeira de rodas que preste custa uma fortuna. Essa semana mesmo, a Mia e a Luciana estavam lendo um comentário que foi postado no blog da Lu e que falava justamente sobre como a evolução e qualidade de vida da personagem se devia também aos recursos financeiros de sua família que pode lhe dar tudo do bom e do melhor. A nossa realidade é completamente diferente. Quanta gente está com articulações encurtadas e músculos atrofiados porque não tem acesso a fisioterapia?

Me preocupa que o assunto vá para a gaveta e a realidade das pessoas com deficiência no Brasil sofra um retrocesso. Outra questão televisiva que me incomoda é essa adoração pelo Dourado. Fala sério! Ele pode ser gostoso e ter seu valor (afinal, quem não tem?) mas é um absurdo que uma emissora de TV exiba no programa com maior audiência do país os ideais do cara! Um retardado que tem suástica no braço, é preconceituoso, mal informado e ainda prega violência contra a mulher. Pelo amor de Deus, olha a luta que existe contra violência doméstica, Lei Maria da Penha, olha a luta do movimento LGBT para criminalizar a homofobia, olha o que passaram os judeus. E milhares de brasileiros acham o cara o máximo, uma pessoa que é o exu da intolerância, mobiliza uma multidão... Me revolta pensar que tanta audiência pro infeliz (que ainda por cima, pra nos difamar, é gaúcho) pode ser reflexo do que é nossa sociedade.

8 comentários:

Gizz disse...

Queridíssima, concordo em genero número e grau.
quanto a novela, comentei hj mesmo com um amigo que ser cadeirante com um pai que pode bancar uma cama que atende por comando de voz e monta um centro de fisio que dava pra atender pelo menos umas 5 pessoas por hora(pra não virar muvuca),assim até eu que sou fisio.Outra coisa aquilo é uma fisio ou uma fada?A gente rala pra cacete e comemora a evolução do movimento de um dedinho,porque vitória é vitória num tem tamanho. Mas aquela ali encosta na "paciente" e daqui a pouco a menina vai tá saltando concorrendo com a Daiane dos Santos,veloz essa reabilitação...Acho que a novela é valida por trazer à tona essa realidade ainda desconhecida,pra tantos, mas que a arte imite a vida e não perca as grandes lições por forçar a barra exaltando o que é "quase impossível" pra maioria...

Excelente sexta pra você e muita energia boa pra vc manter o pique!

andrézerocal disse...

Oi Linda te acompanho já a um tempinho...
Olha sobre esta novela eu não gosto de como foi colocado ali a situação do cadeirante. A minha irmã mãe de cadeirante fica roxa de raiva e com rasão; Vejamos cade a noia de escara? Cade os acidentes? é depois do banho e de estar tudo certinho, vc sabe que acidentes acontecem e vem o constrangimento e tal, Cade a mãe que quer conferir e ou fazer ela mesma os procedimentos? Melhorou um pouco agora mas só falta no ultimo capitulo esta menina entrar andando na igreja para o seu casamento. Agora quanto a este retardado do dourado dizem que é este tipo que faz sucesso com a mulherada.

Bom fim de semana pra você!

Andrea Schute disse...

Prazer!!!
Tbm comento sobre a novelinha...
E vou mais longe! Essa mocinha não faz cateterismo? Vive passeando, nem ao banheiro vai! Não tem espasmos, rubores faciais e ontem até mexeu a cintura, dançando ao entrar no novo carro! Tetraplégica? Nós q somos, ficamos decepcionados.
Tudo bem, tem o lado bom, acostumar as pessoas a conviver conosco, menos preconceito.
E como a Gizz disse, essa fisio é mágica!!!
abraços

André Luís disse...

Tá certo que o espelho é magico (TV), que o autor (o repetitivo) não quer chocar, mas nos chamar de idiotas ai já é demais, eu até já ouvi comentários do tipo “cadeirante tá na moda” na verdade a pessoa usou outra palavra, tive vontade de partir para a ignorância, mas não é o caso. Nós temos é que prestigiar quem está dando as caras e enfrentando tudo com dignidade e bom humor, no mês que vem temos o lançamento não de um mais dois livros escritos por quem realmente sabe da verdade e outros meios para cobrarmos o que é de direito. Unidos em passeatas, eventos, blog´s, e peças teatrais de gente da matriz, prestigiando estes corajosos, estaremos mostrando que não somos invisíveis ou transparentes como eles pensam!

Mestre Cuca disse...

Nossa, Juliana, o que tu escreve sobre o Exu da Intolerância é exatamente o que eu penso. Também fico chocada com essa adoração pelo Dourado. E também já tinha me perguntado sobre como será depois da novela, já que eu busquei muitas informações sobre cadeirantes, inclusive descobri teu blog, em função da novela. Beijo e sucesso com o livro

Caren disse...

Oi Linda!

Não sou cadeirante...mas sou noveleira....cheguei no teo BLOG..Livro...muito bom...e isso precisamos colocar a verdade.
Anovela ajuda...mas é muita fantasia.
Quanto ao Dourado..não é tudo isso...sou Gaúcha e conheço o Rapaz "alguns" anos...sua familia...e não é nada disso. Ali estava jogando (todo mundo sabe que o BBB e um grande jogo). E uma pena vc não conhecer parte da familia...ele...com certeza não usaria palavaras duras para decreve-lo..isso sim é preconceito. Vc fala de alguem que nunca trocou uma palavra... como todos nos sabemos..." A Televisão é uma grande Magia". Abs e Felicidades para vc. Seja mais doce com aquilo que vc não conhce...essa amargura não vai te trazer alegrias....pense nisso..leia mais....reflita mais...

ä procura da batida perfeita ¨ disse...

concordo plenamente com vc,mas sabe as vezes fico irritada com a novela eles querem fazer tudo tão real que acabam exagerando tipo a gorota é cheia da grana nossa conta a realidade de uma milhonaria somente,pq o os pobres meu Deus é tudo tão dificil que com a conquista de um movimento do dedo não da nem pra fazer akela festa toda que ela faz rsrs, agora falar de vc nossa fiquei impressionada e muito feliz por ver sua história parabéns espero que de tudo muitissimo certo pra ti.
eu tenho 22 anos fiquei tetra depois de levar um tiro do meu ex namorado,e confesso que pensava que tudo seria impossivel pra mim mas vi vc na tv e mi deu até uma animada, parabéns mesmo axei vc o maximo
ass:milene

ä procura da batida perfeita ¨ disse...

bom meu msn quem quezer fazer amizade é só add
mily_file22@hotmail.com
orkut
myly_22@hotmail.com