quarta-feira, 8 de julho de 2009

Juju também é cultura

Bueno, como tenho trabalhando horrores não tenho tido muito tempo de escrever por aqui. Então, vou dar aquela atualizada básica!
No momento, estamos produzindo um programa sobre termos adequados para se referir às pessoas com deficiência. Todo mundo sabe que não é legal chamar uma pessoa que usa cadeira de rodas de aleijado, a não ser claro, de mútuo acordo, que é uma piada. Como é o caso do nome deste blog. Mas, sério, acho importante deixar claro que a piada só vale a pena quando o objeto da piada também acha graça. Tipo, tem muito cadeirante que não curte ser chamado de aleijado, mesmo que de brincadeira. Ai, vai da auto-estima de cada um, né?
Mas, voltando aos termos. Anota ai: aleijado hoje é pessoa com deficiência. Esqueçam pessoa portadora de deficiência (porque ninguém porta sua deficiência, eu porto uma caneta, minha identidade, mas, infelizmente não porto minha deficiência, seria bom né? Hoje tem festa e por isso não vou portar minhas sequelas neurológicas na medula!) Também não se fala mais portador de necessidades especiais. Necessidades especiais todos temos! Eu por exemplo, estou com uma necessidade especial decorrente da falta de sexo. Também não é um adjetivo adequado chamar de especial quem tem uma deficiência. Todo ser humano é único e por isso mesmo especial. Claro que existe muito projeto de ser humano que deveria queimar no mármore do inferno, mas isso é assunto pra outra hora. Também tem muita pessoa com deficiência que não vale o que come, não é só pq a criatura não enxerga ou não caminha que ela vai ser uma boa pessoa. Além disso, especial tem uma conotação paternalista que deve ser abolida!!!
Outra hora, falo mais sobre termos...

Agora, momento gatos malditos me acordando as cinco da matina. Tô lá, bem abraçada no travesseiro babando quando começa aquela gritaria de gato acasalando: meaaaaaaaaooooow! méeeeeeeaaaaaaaaaoooooow!!! Até que um dos felinos berra fio-terra-naaaaaaaaooooooowwww!

No mais, escrevi pra veja e pra TPM sugerindo que eles abram espaço para o ser aqui blogar! Na veja, a idéia é fazer uma abordagem critica sobre o que pode ser melhorado no coditiano dos quebradinhos e na tpm falar sobre sexo depois da lesão medular - o nome do blog é o clássico Na minha cadeira ou na tua?
Não sei se vcs viram mas a ZH criou o blog Sem Barreiras, escrito pelo casal Tania e Milton. Ela é andante e ele cadeirante. Eu estou em contato faz mais de ano com a Tania, quando ela me procurou com a ideia de criar esse blog. Encontros e desencontros nossos, recentemente ela escreveu pra zh e os caras curtiram a ideia. Essa conquista me motivou a escrever pras duas revistas acima. Perguntar não ofende, né?

4 comentários:

camel disse...

saudades!!! minha mudança vai ser dia 28/07! quero visitas!!! beijos!

Cris H. disse...

Juuuuuuu! To com saudades! Bjos

Mariana Fulfaro disse...

Olá, Juliana!

Acompanhou o seu blog há algum tempo e confesso que fico muito curiosa para assistir seu programa toda vez que entro aqui. Não tem como colocar um trecho dele no You tube, ou algo do tipo? Sou de São Paulo.

Abraço

Juliana Carvalho disse...

Camel: vou visitar certo!!!
Cristie: MUITA saudade!!!
Mariana: tu pode assistir todos os programas já exibidos no blog facaadiferencaalrs.blogspot.com
Bjocas!