quinta-feira, 4 de junho de 2009

Bum!

Sabe quando tu tá precisando chorar mas, por algum motivo desconhecido, as lágrimas não saem?
Eu achei que tava saindo das fezes e entrando numa boa fase. Na real, no que diz respeito ao trabalho, tá tudo indo super bem. E era sobre isso a última (mini) postagem. Vou ajudar na produção de um documentário sobre deficiência visual que será exibido no Multishow! Eee! Muito massa, a Camilinha (minha estagiária cega) vai ser uma das personagens do doc, e se os caras do canal 42 acharem que o troço deu o retorno esperado, vão rolar outros docs, incluindo sobre cadeirantes. Daí tb serei personagem, eeeee!

Bueno, mas voltando as fezes, afinal tô escrevendo esse monte de merda pra 'por pra fora' os males que me afligem. Dividir as tristezas, somar as alegrias, esse é o lema.
Faz alguns dias que sinto o coração apertado, num misto de pressentimento de coisa ruim, cansaço e impotência perante as porcarias que acontecem ao longo da vida.

Dos males que me afligem, parte 1. Meu manão não tá muito bem. E como ele tá lá do outro lado do mundo é difícil ajudá-lo. As vezes, a melhor ajuda que a gente pode dar é um abraço. Esse maravilhoso contato físico no momento tem alguns empecilhos: ainda não tenho passaporte, são 13 horas de avião e a passagem custa 3000,oo reais. O que tô fazendo é mandar good vibrations a distância. Mas, tá foda. Tô preocupada e triste pq ele tá triste. Quem sabe agilizo o passaporte e tiro férias no final de julho? Pra tudo tem solução, né?

Viu como é bom escrever? Acabam surgindo possibilidades...

Dos males que me afligem, parte 2. Hoje meu pai me ligou duas vezes. Resolvi atender na terceira. O homi tava na SMAM (secretaria municipal do meio ambiente) tinha tido uma reunião sobre um negócio que ele tá trabalhando em cima faz 9 anos. A reunião foi péssima e o funcionário disse pra ele esquecer a porra do projeto. O coroa perdeu as estribeiras, teve uma crise de raiva, saiu batendo a porta e acabou quebrando o vidro da bendita. Ele tava transtornado ao telefone me contando tudo isso e dizendo pra eu chamar a imprensa que ele tava sendo preso por depredar o patrimonio público. Deus, dai-me forças. Tentei acalmá-lo, disse pra ele chamar um advogado e avisar a empresa que teoricamente participaria desse negócio. Foi foda. Que podia eu fazer? Tentar chamar alguém pra cobrir isso seria ainda pior pra ele. Bueno, pedi pra me manter informada. Me preocupo pq meu véio é bipolar... Resumo da ópera: o advogado pagou pra ele uma fiança e agora vai responder processo.

Dos males que me afligem, parte 3. Meu ex namorado dos tempos em que eu andava, tá de volta em porto alegre. Ele tava passando um tempo em Buenos Aires e voltou hoje. A maldita carência sempre acaba me fazendo voltar a pensar nele. Que coisa, né? Já faz oito anos que a gente teve uma história e até hoje eu ainda sinto algo. Deve ser porque ele foi um dos poucos caras que nunca me decepcionou. E tem também a química... o beijo... Foda!

Ai, no mais, esse findi minha sobrinha maravilhosa faz 2 aninhos! Eeeee! Sábado tem festinha e vou fazer um revival dos tempos em que animava festinhas infantis. Amanhã tenho que comprar umas bexigas e outros apetrechos pra divertir a criançada!

Já me sinto um pouco melhor. Força na peruca e fé em Deus!

4 comentários:

silvialb disse...

Juju, tenha calma, viva um dia após o outro. Viva o momento presente e cuide de vc em primeiro lugar. Te amo lindona. Bjo, Silvia (SP)

Cris H. disse...

Ju! Força na peruca, amiga! Conte comigo pro que precisar! Fica bem! Beijos!

Edvim... disse...

Olá....
Bem você não me conheçe mesmo, mas tava lendo seu blog e gostei muito, to pensando em copia e troca alguma coisa que achei interessante e ai pulico no meu Blog tbm,,,
Abraços e um detalhe tbm sou cadeirante, 3 anos e 6 mes,,,
espero sermos bons amigos,,,,visita meu orkut.
http://www.orkut.com.br/Main#Profile.aspx?rl=mp&uid=16091563082032334473
copia e cola na barra do navegador e vc vai me ve,, add, abraços Edvim

camila disse...

espero que as coisas tenham melhorado... ah, a vida... queria um abraço bem apertado agora... te amo!