segunda-feira, 15 de setembro de 2008

O que os olhos não vêem as pernas não sentem

Não sei se já disse aqui que tem uma estagiária que é cega trabalhando comigo. Buenas, acho que já faz uns dois ou três meses que conto com a colaboraçã da Camila. Ela tem catarata congênita, e nunca enxergou. Tá sendo uma experiêcia interessante conviver com uma cega.
A Camila tá me ajudando praticamente em todo processo de produção do 'pograma'. Assim como eu estou tendo esta oportunidade quero que ela também tenha. Sei que está acontecendo um grande movimento de inclusão das pessoas com deficiência. Mas como este processo ainda está engatinhando, em que outro lugar a Camila teria oportunidade de apresentar um programa de tv? No Brasil ela é a única. Cadeirante também é incomum, mas não é tão raro.
Bom, mas o fato é que estamos apresentando juntas a porra do programa. E como Deus é pai, não é padrasto, a gente tá fazendo a produçã do belote e da maquilage num salão perto da assembléia. A gente normalmente vai e volta de taxi.
Semana passada, depois de me dar conta que já faz um booom tempo que to gastando por mes mais do que eu ganho, decidi que é hora de 'fechar gargalos'. ´No meu caso, um dos maiores é o custo com transporte. Lá foi a aleijada guiando/e sendo empurrada pela cega. Momento impagável. O que os olhos não vêem as pernas não sentem.
E ainda com o espírito de economizar para organizar as finanças decidi que vou fazer todos os translados possíveis de bus. Já estou indo todos os dias pela madrugada para a assembléia. pela madrugada mesmo, porque os bus adaptados não passam em todos os horários entao acabo chegando com a vivi sempre uma hora antes do expediente.
É engraçado, né? A maioria dos desafios só são superados quando há necessidade. Por enquando vou pelas calçadas sempre acompanhada pela minha maninha, mas a intenção é ter autonomia e sair pra rua sozinha mesmo. Essa grana que vou economizar pegando o busão vai virar meu carrito mais adiante! Vamo que vamo!

4 comentários:

EVANDRO disse...

Juliana vc disse tudo"...A maioria dos desafios só são superados quando há necessidade."
Parabéns pelo post e num demora muito pra postar outro não!!
Filma essa aventura das duas "malacabadas" saindo pelas ruas, como disse, deve ser impagavel!!

Cris H. disse...

Ai, Jú..me divirto com os teus posts..hehe... Qdo vamos dividir uma garrafa de Martini de novo?? hahaha Medooooo! Beijos!

jairo disse...

Pô, fiquei curioso para saber mais detalhes dessa "maozinha" que a Camila te deu... muito bom.. beijos

Deborissima disse...

Fantástico, como sempre! Tu é demais!